Mulher Cósmica ✺ Terapia Transpessoal para Mulheres

Mergulhando no meu mar interior eu me descubro demasiada infinita, com águas desconhecidas, águas profundas, intensas, calmas, frias, quentes, transparentes, cheias de vida ou não. Mergulhando nas minhas águas eu me torno presente, consciente de mim e de todas que habitam em mim. Mergulhando nas minhas águas eu me diluo, eu fluo, eu danço, eu canto, eu choro, eu sorrio, eu me permito ser e estar… Eu VIVO!

Me sinto pequena diante da imensidão do mar, mas extremamente acolhida por sua profundidade de amor e vida. Como um colo, como um berço de vida e renovação.

Tantas possibilidades, tantos caminhos para de achar, para se perder… Quantos fluxos, refluxos, ondas e mais ondas. Marés, tsunamis. Devastações e reconstruções.

Um dia uma pessoa me disse “Acordei cedinho para ver o Sol nascer na praia e encarando aquela imensidão de mar eu me senti pequena e insignificante, como se algo fosse me engolir, como se essa imensidão fosse me levar. Realmente é incrível a força da natureza.”

Este mar sou eu, eu sou este mar. Eu sou esta imensidão ainda não descoberta, ainda não revelada…

Uma vez minha mãe me disse que o sonho da vida dela era ter paz e eu então perguntei para ela “Mas, então, quer dizer que você está em guerra? Com o quê? Contra quem?”

Passei muito tempo acreditando que se eu tivesse paz tudo ia ficar bem, eu ficaria feliz, eu encontraria finalmente a harmonia da vida. Mas sinceramente… Não é assim! A real é que inseridas neste jogo de dualidade, aonde nossas emoções fluem como as ondas do mar (ou montanhas-russas mesmo rsrs), não temos como estar paradas num mesmo ponto psico-emocional. E se você acredita que paz é isso… É encontrar o samadhi, o nirvana e lá ficar… Bem, tenho notícias chatas para você…

Minha vida mudou quando passei a lidar da seguinte forma com meu psico-emocional: “Eu não tenho como controlar você, porque afinal, você é expressão de mim mesma, então, estou aqui para que possamos nos ouvir e nos guiar através desta jornada da vida, para que, assim, nós possamos estar bem, fluindo juntas e não contra umas as outras”.

Acredito que encontrar a paz é encontrar esse ponto de equilíbrio, aonde você possa se relacionar consigo mesma, independente do seu psico-emocional, de forma verdadeira e consciente. Acredito que aí está a paz! A paz interior… Não entrar em guerra consigo mesma!

Fluindo com as marés das emoções…

Iemanjá – Yabás 🌊
Camila Alves | Mulher Cósmica

#mulhercósmica #mulherescósmicas#terapiadamulher #femininosagrado#espiritualidadefeminina #harmonia#equilíbrio #consciência#autorrealização #yabás#frequênciasuniversais#forçasdanatureza #orixás #ewá#iemanjá #pombogira #iansã #nanã#oxum #obá